Você sabe a importância da limpeza de reservatórios?

Todos nós sabemos a importância da água. Ela é o bem mais essencial para a preservação da vida na Terra. Por isso, os reservatórios e caixas de armazenamento desse recurso fundamental também precisam de cuidados especiais. Neste post, você vai ver como é simples, fácil e crucial ter alguns cuidados com esses recipientes:

Água potável

Estima-se que mais de 60% dos internados em hospitais públicos brasileiros tenham entrado nessa condição devido à ingestão de água contaminada. A água é considerada potável quando não possui níveis considerados de poluição e que não apresenta risco ao ser humano, animais ou plantas.

A água potável não deve apresentar coloração, nem cheiro e nem gosto. Além de atender aos critérios químicos e físicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a ANVISA. Entre os parâmetros analisados estão: contagem padrão de bactérias, coliformes totais, coliformes fecais, aspecto, alcalinidade hidróxidos, amônia, alcalinidade total, dureza total, ferro, fluoreto, gás carbônico, cloro residual, odor, pH, sólidos dissolvidos.

Na maioria das cidades brasileiras as companhias de coleta e distribuição de água fazem o controle das substâncias indesejáveis em níveis que não comprometem a saúde da população. A distribuição também, salvo exceções, passa por constante manutenção e não permite o desenvolvimento de agentes causadores de doenças.

Quem é o vilão?

Podemos dizer que os “vilões” são principalmente os consumidores finais. Isso porque, por negligência ou falta de informação, falta cuidado ao armazenar a água que chega em suas casas. O recomendável é que, pelo menos a cada seis meses, uma limpeza seja feita nos reservatórios como caixa d’água, piscinas e fontes.

Embora reservatórios domésticos como piscinas e fontes não armazenem água potável, também é necessário ter cuidados específicos para evitar a transmissão de doenças.

No caso de reservatórios comerciais a atenção também não pode ser deixada de lado. A limpeza periódica é essencial para garantir a segurança dos empregados e clientes. É recomendável ainda que um monitoramento da água seja feito por uma equipe especializada periodicamente.

Doenças transmissíveis pela água

Todo os anos observamos um dos exemplos de como a água mal armazenada pode interferir na saúde de uma comunidade ou sociedade: a dengue. A larva do mosquito aedes aegypti só se desenvolve em poças ou contenções de água não poluídas. Do contrário, o filhote do mosquito transmissor da dengue não se desenvolve. Nesse caso, caixas d’água, piscinas e outros recipientes destampados são um prato cheio para o vetor.

Além da dengue, há bactérias e vírus que se desenvolvem em ambiente aquático e são ingeridos diretamente com a água, levando o consumidor a contrair doenças como hepatite, cólera, diarreia infecciosa, leptospirose e esquistossomose.

É essencial buscar especialistas para que efetuem a limpeza de forma segura e eficiente de reservatórios comerciais e domésticos a casa seis meses, pelo menos.

Qual foi a última vez que você limpou a caixa d’água da sua casa? Com que frequência você faz isso? Tem algum histórico de doenças transmitidas pela água na família? Compartilhe conosco suas experiências nos comentários!

Categoria: destaque, Limpeza de Caixa D'água | Tags: .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *