Tudo sobre Pombos

Alguns animais que convivem diariamente com as pessoas nas cidades podem oferecer riscos a nossa saúde, e por isso precisam ter sua população controlada. Esse é o caso dos pombos, que podem parecer inofensivos mas são capazes de transmitir até 60 doenças para os seres humanos. Devido a sua grande capacidade de adaptação e reprodução, esses animais invadiram grandes centros urbanos e hoje já são considerados um caso de saúde pública. Conheça um pouco mais sobre esses animais, os prejuízos que trazem para os seres humanos e como mantê-los afastados.
Doenças

Alergia, Toxoplasmose, Histoplasmose, Erisipela, Salmonelose, Candidíase, Aspergilose, Infecção Pulmonar, Encefalite, Tuberculose Avícola: essas são apenas algumas das doenças que podem ser causadas pelo convívio com os pombos. Essas doenças são transmitidas principalmente através das vias respiratórias do homem, por meio da inalação das fezes secas, que contêm bactérias e fungos. Outra forma de contágio é através dos piolhos dos pombos.

Danos causados pelos pombos

Além de problemas de saúde, os pombos trazem outros danos a população e as cidades;
Entupimento de canos, calhas e ralos pelo acúmulo de penas;
Danos a superfícies de madeira, pedra e metal, devido as fezes excessivamente ácidas que corroem esses materiais;
Barulho em excesso, quando encontrados em grandes grupos;
Sujeira: fezes, restos de alimentos e penas acumulados nos locais de trânsito e abrigo.

Como eles aparecem

Assim como nós humanos, os pombos precisam de 3 coisas para sobreviver: alimento, água e abrigo. Estes são também os motivos que os fazem escolher estar sempre por perto da população, que lhes fornece água, alimento (através do lixo e comida deixada de forma acessível) e abrigo (frestas, porões, sótãos e telhados). Há também casos de pessoas que alimentam voluntariamente os pombos, o que faz com que eles busquem abrigo próximo ao local. Outro ponto que favorece a permanência dos pombos em áreas urbanas e a falta de predadores naturais da espécie nesses locais.

Mantenha-os longe

O primeiro passo para afastar os pombos é eliminando seu local de abrigo, alimentação e água. Procure acondicionar bem o lixo, não deixe alimentos a vista e nem água empoçada. Verifique onde os pombos estão fazendo seus ninhos e realize a vedação desses locais. Podem ser instaladas barreiras físicas, como telas, fios tensionados e espículas que impendem que o animal pouse no local.

Se houver grande infestação, pode ser necessário contratar uma empresa especializada para a remoção dos animais e limpeza do local. Sempre que for necessário realizar a limpeza de fezes dos pombos é importante tomar alguns cuidados: use sempre luvas e máscaras para proteger o nariz e a boca; umedeça o local antes de iniciar a remoção das fezes; e, por fim, faça a desinfecção com água sanitária.

O mais importante para o controle dos pombos é a conscientização da população, que deve evitar o fornecimento de abrigo, água e alimentação. Vale lembrar que os pombos são animais necessários para o equilíbrio da vida ambiental, desde que estejam no ambiente silvestre. Portanto, não devemos matar as aves, e sim realizar o controle da população e procurar mantê-las afastadas das cidades.

E aí, gostou do nosso post de hoje? Já sabia de tudo isso sobre os pombos? Ainda restou alguma dúvida? Vamos conversar nos comentários!

Categoria: Controle de Pragas, destaque | Tags: .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *