Tudo sobre lacraias

Apesar de seu veneno não ser muito perigoso para o ser humano, as lacraias, também conhecidas como centopeias ou escolopendras, são animais peçonhentos, podendo ter entre 15 e 177 pares de pernas, e que atuam com eficiência como predadores de outros insetos e até de animais de porte maior, tais quais anfíbios, pequenos camundongos e mesmo serpentes de pequeno porte. Esses animais podem chegar a 50 centímetros de comprimento de seu corpo achatado, possuindo ainda um par de antenas, dois pares de maxilas e duas patas adaptadas como mandíbulas inoculadoras de veneno. Você tem problemas com essa praga urbana? Então saiba mais a respeito da lacraia e como combatê-la.

Como surgem e onde aparecem

As lacraias preferem ficar em locais úmidos, sob folhas, pedras e troncos, quando ao ar livre, fugindo da luz solar. Esse quilópode tem hábitos notívagos, saindo geralmente à noite para caçar suas presas, às quais imobiliza através da inoculação de veneno. Como qualquer animal rastejante e terrestre, a lacraia entra em sua casa ou apartamento por entre frestas, pequenos buracos, ou transportadas em objetos em que estejam escondidas.

Se você já se deparou com uma lacraia no banheiro, sabe que não é um encontro agradável. E esse é um dos locais preferidos do animal, além dos vasos de plantas e objetos que estejam abandonados, como tijolos e entulhos. Nas áreas residenciais, a lacraia procura os lugares que não recebam incidência direta de luz do sol e que sejam úmidos, não só para se proteger de predadores, mas também para evitar a desidratação.

Quais doenças transmitem

A mordida da lacraia é dolorida, mas pouco ofensiva ao ser humano. No entanto, ao se receber picadas do animal, deve-se ter acompanhamento médico, visto que as reações dependem da quantidade de mordidas e de veneno instilado, nunca se esquecendo de que a vítima pode apresentar alergia à toxina. O bicho não transmite doenças, a não ser que antes de picar o ser humano a lacraia tenha passado por esgotos e outros locais contaminados, e tal contaminação se combine à ferida da picada, infeccionando-a.

Como evitar as lacraias

A melhor maneira de impedir o acesso e a proliferação das lacraias é mantendo os ambientes de sua residência sempre limpos, principalmente livres de baratas e outros insetos, que podem servir de alimento às centopeias. Uma dedetização surte pouco efeito a este animal, porém trazem muita utilidade para o combate das presas tradicionais das lacraias.

Execute periodicamente uma vistoria nos quintais, jardins e vasos de plantas, se você os tiver em sua casa. Mas quando for manipular objetos de jardinagem, e ainda lixos ou entulhos de longa data em sua residência, proteja-se sempre vestindo calçados fechados e luvas. Com essa medida de precaução, você evitará a picada desse animal, que atingirá os tecidos, e não sua pele.

Se sua moradia sofre com a incidência de centopeias, procure ainda vedar quaisquer frestas e pequenos orifícios de janelas, paredes e portas, sobretudo as aberturas ao nível do chão. E se, além das lacraias, outros insetos estejam infestando sua residência, procure a assistência de empresas especializadas para acabar de vez com essas pragas.

E sua casa, está acessível ou protegida das lacraias? Conte para a gente!

Categoria: Controle de Pragas, destaque | Tags: .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *