Tudo sobre escorpiões

Você conhece bem os escorpiões? Conhece seus hábitos, onde vivem e que riscos oferecem
para nossa saúde? Sabe como mantê-los longe de sua casa e de sua família? No post de hoje
você vai aprender tudo o que precisa saber sobre essa praga urbana. Confira!

O que são?

Os escorpiões são animais invertebrados da classe dos aracnídeos. Existem cerca de 1.500
diferentes espécies de escorpiões. Destas, 140 estão presentes no Brasil, mas felizmente nem
todas oferecem risco a nossa saúde. Apenas 3 são considerados realmente perigosos: Tityus
serrulatus (o escorpião amarelo), Tityus bahienses e Tityus stigmurus.

Os escorpiões podem viver de 3 a 4 anos, e nesse período geram de 15 a 30 filhotes. Seu
tamanho varia conforme a espécie, mas os mais comuns possuem cerca de 6 cm. São
animais carnívoros de hábitos noturnos – se escondem durante o dia e a noite saem em busca
de suas presas. Alimentam-se basicamente de insetos, como baratas, formigas e grilos, mas
podem viver até 1 ano sem se alimentar. Utilizam o veneno presente em seu aguilhão para
imobilizar suas presas e também como forma de defesa, principal motivo de acidentes com
humanos.

Onde vivem?

Os escorpiões vivem em áreas de clima quente, nas zonas tropicais e subtropicais e em
regiões de clima árido com grande quantidade de pedregulhos, que favorecem o esconderijo.
Presentes também em áreas urbanizadas, os escorpiões entram nas casas em busca de
abrigo e se escondem em locais que oferecem proteção, como entulhos, materiais de
construção, madeiras.

Quais perigos oferecem?

Todas as espécies de escorpião são venenosas e possuem ferrão, mas o risco oferecido pelo
veneno varia de acordo com a espécie e com o tamanho e idade da vítima. Por isso, crianças e
idosos são mais vulneráveis e, em caso de acidentes, se não forem tomadas as providências
necessárias rapidamente, o veneno pode levar a morte em curto espaço de tempo.
Os sintomas causados pela picada do escorpião são dor intensa no local e que se irradia por
todo o corpo, inchaço e vermelhidão. A dor pode fazer com que o acidentado entre em estado
de choque neurogênico, que pode levar a morte. Outros sintomas são o aumento das
secreções do corpo, perturbações respiratórias e até paralisia, alterações cardíacas, vômito,
cólicas intestinais, aumento da urina, diarreia, tremores musculares, paralisias musculares e
convulsões.

Como podemos evitá-los e prevenir acidentes?

Algumas medidas simples podem ser tomadas para evitar o aparecimento de escorpiões e
prevenir os acidentes:

  • Não acumule materiais e restos de construção;
  • Mantenha os jardins conservados, sem acúmulo de folhas e madeiras;
  • Realize regularmente o controle baratas, que são alimentos dos escorpiões;
  • Evite o acúmulo de madeira para lenha e outras finalidades;
  • Instale ralos protetores;
  • Em áreas rurais, crie aves domésticas, como galinhas, que são predadores naturais
    dos escorpiões;
  • Não coloque mãos e pés dentro de buracos, lenhas ou montes de pedras;
  • Sacuda e examine roupas e sapatos antes de utilizar.
  • O que fazer ao encontrar um escorpião?

    Caso encontre um escorpião dentro de casa, mate-o rapidamente com uma pancada, ou
    capture-o utilizando um pote de vidro e jogue álcool dentro. Se alguém for picado, procure
    atendimento médico com urgência. Não tente tratar o ferimento em casa, apenas lave a região
    com água e sabão, e, se possível, capture e leve o escorpião, pois pode ajudar no tratamento.

    E aí, já sabia de tudo isso sobre escorpiões? Ainda resta alguma dúvida? Vamos
    conversar nos comentários!

    Categoria: Controle de Pragas, destaque | Tags: .

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *