Sustentabilidade social: como aplicá-la em sua empresa?

A sustentabilidade social é um dos pilares da sustentabilidade integral (ou do desenvolvimento sustentável), que também abrange a sustentabilidade ambiental e a econômica. Neste sentido, inclui aspectos múltiplos como direitos humanos, direitos trabalhistas, responsabilidade social, desenvolvimento comunitário, mobilidade urbana, água e alimentação, habitabilidade, entre outros fatores. Se esta é uma condição positiva dentro da empresa, entenda os motivos e veja como poderá aplicá-la no seu empreendimento!

Por que a sustentabilidade social é importante?

A finalidade central da sustentabilidade social é harmonizar igualdade e boa qualidade de vida nas comunidades, sobretudo naqueles locais menos prósperos ou bem-aventurados. Assim, a pessoa ou empresa que tem caráter sustentável assume a responsabilidade para criar ações de alto impacto sobre pessoas e lugares, transmudando-os para melhor através de equipamentos, infraestrutura e aparatos de dimensão sociocultural.

Os gestores das empresas podem, deste modo, adotar um papel transformador na sociedade, decidindo pela alocação de recursos em setores específicos a fim de minorar as adversidades e desigualdades sociais.

O que acontece quando este aspecto é negligenciado ou ignorado?

O ambiente social, com suas representações e traços culturais, é tão precioso quanto o espaço físico, e por isso a sustentabilidade ambiental e econômica tão somente não dariam conta de aprimorar as comunidades e resguardá-las. Assim é que o desenvolvimento social sustentável torna-se compatível com a evolução harmoniosa da sociedade civil, promovendo um ambiente propício para a coabitação culturalmente rica de diversos grupos, incentivando a integração social e as melhorias de qualidade de vida para todos os segmentos da população.

Quando um plano sustentável é formatado para certo local, as pessoas beneficiadas diretamente passam a ter mais oportunidades de caminhar sozinhas, deixando posteriormente um legado grandioso para as futuras gerações. Quando os problemas sociais são menosprezados ou descuidados, há a ocorrência nefasta de grandes desastres, explorações e desvios do bem-estar e saúde, o que muitas vezes podem custar vidas de inúmeras pessoas.

O que a sustentabilidade social tem a ver com o seu negócio?

Uma ideia que pode parecer estranha à primeira olhada é que ser uma empresa bem-vista no mercado como socialmente sustentável pode ser um “bom negócio”. Na verdade, o que ocorre é que, quando uma empresa investe em mudanças sociais, implementando iniciativas de forte cunho desenvolvimentista e protecionista, ela se torna mais respeitada e estimada por clientes e pelas pessoas em geral, o que representa menos risco para ela no mercado.

Logo, envolver-se com sustentabilidade social significa mitigar os riscos e ampliar sua reputação e participação no mercado. Se a sua empresa passa a terceirizar, por exemplo, parte da produção ou logística a fábricas que tenham ambientes inseguros, onde haja abusos e exploração, ou que desacatem os direitos humanos, e isso vier a público por conta de um acidente ou reportagem televisiva, você não só vai sacrificar a reputação de seu produto, mas também de sua marca.

Como implantar a sustentabilidade social na sua empresa?

O primeiro passo para fazer iniciativas sustentáveis no plano social é cumprir os deveres e as responsabilidades perante os trabalhadores que tenham algum tipo de vínculo com a empresa. Em seguida, pode-se incentivar ações que beneficiem a sociedade, ampliando a qualidade de vida dos funcionários e também das comunidades próximas, por exemplo.

As empresas que investem em compromissos de responsabilidade social conseguem destaque no mercado, porque ganham confiança e respeito dos seus clientes, investidores, parceiros de negócio e da comunidade local. Qual é a reputação de sua empresa no mercado, em relação à ideia de sustentabilidade social?

Categoria: destaque, Sustentabilidade | Tags: .

Comments are closed.