LOREMI E SABESP comemoram Dia Mundial da Água

Abrindo as comemorações do Dia Mundial da Água, o presidente da Sabesp, Gesner Oliveira, fez um balanço das ações ambientais da Sabesp, com uma explicação sobre tudo o que está em andamento atualmente na empresa: Programa Vida Nova, Programa Córrego Limpo, Abraço Verde – programa de revitalização das instalações da empresa, onde estão sendo plantadas diversas árvores,  o primeiro inventário de CO2 da Sabesp, sobre o viveiro de mudas e diversas outras ações  de sustentabilidade ambiental de igual importância.  

O presidente ressaltou que água doce não é fácil encontrar e que o investimento que a empresa faz é em razão do desafio de levar água para todas as pessoas da região metropolitana de São Paulo.  

“Como a Sabesp ajuda a enfrentar esse desafio? Através dos programas de tratamento de água, em parceria com o público e o privado”, enfatiza Gesner. Ele ressaltou a importância do Onda Limpa, que irá despoluir e garantir a balneabilidade das praias do litoral norte e sul do Estado de São Paulo.  

Mencionou também o programa de redução de perdas, cuja meta para 2010 é chegar a 24%. Lembrando da energia, Gesner falou sobre as pequenas centrais hidrelétricas para as quais houve assinatura de contrato com duas empresas recentemente.  

Lançamento da revista  

Passando a palavra ao editor da revista National Geographic Brasil e coordenador do Planeta Sustentável, Mattew Shirts, Gesner Oliveira agradeceu-o por ter escolhido a Sabesp como palco para o lançamento da edição especial que tem como tema o dia mundial da água: “Água,o mundo tem sede”.  

Mattew Shirts disse contar com vários parceiros para esta edição especial, para quem a novidade é que a revista está mais poética. A intenção do editor era tratar o desafio da sustentabilidade de maneira que não fosse cansativa, pois, segundo Shirts, a edição deveria abordar a sustentabilidade, mas sem ser de leitura aborrecida.  

Shirts lembrou que Alexander Graham Bell, o inventor do telefone, foi um dos fundadores da National Geographic e que o objetivo da revista era mostrar o mundo e tudo o que há nele. “Hoje o desafio da National é inspirar as pessoas a cuidar do planeta”, disse.  

Depois de Shirts, o convidado do editor, o professor e diretor acadêmico da Faculdade Cantareira, Francisco Eduardo Pereira ressaltou a importância da sustentabilidade no mundo e elogiou o trabalho da administração da Sabesp.  

Dilma Pena  

“Nos anos 70, a parceria com a Sabesp era apenas com o meio acadêmico”. Foi com esta lembrança que a secretária de Saneamento e Energia, Dilma Pena, começou seu discurso. “Hoje, crescemos e as parcerias com outras instituições aumentaram”.  

No mesmo ritmo, Dilma falou sobre os investimentos, cujo objetivo em 2020 é de elevar os índices de coleta e de tratamento do esgoto para 90% em toda a região metropolitana de São Paulo.  

Dilma enfatizou que já enviou uma carta-consulta para a fase 4 do Projeto Tietê e que é fundamental que a próxima administração do governo estadual dê continuidade ao projeto.  

Dilma reforçou a importância dos programas e projetos da Sabesp, entre eles o Córrego Limpo, o de flotação do Rio Pinheiros, o de redução de perdas – que até 2020 terá um investimento de R$ 3 bilhões -, e o Onda Limpa.  

Finalizando, Dilma explicou sobre a possibilidade de energia eólica no Estado de são Paulo. “Fizemos um mapa eólico em São Paulo e descobrimos três áreas aonde venta bastante”,diz. 

Categoria: Notícias | Tags: .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *