Entenda como e por que o transporte de chorume é importante

O chorume é um sério problema a ser combatido não só no Brasil, mas em vários países onde ocorre o aumento considerável de consumo e de lixo, associado a chuvas mais impetuosas, depósitos de entulho e sujidades em locais inadequados e de pouca infraestrutura.

A situação se agrava quando não se tem arquitetada uma boa política de controle da destinação dos resíduos domésticos urbanos, hospitalares e industriais. O chorume produzido é difícil de se conter e chega a níveis surpreendentes, levando inúmeros prejuízos ao meio ambiente. Mas você saberia dizer exatamente o que isso significa e como seria possível evitá-lo?

Um líquido de alto potencial poluidor

Basicamente, o chorume é um líquido espesso e escuro que se origina das matérias orgânicas que se encontram em putrefação nos aterros sanitários e lixões, impróprios para o descarte de resíduos das residências e indústrias.

O conjunto de processos biológicos, químicos e físicos que acontecem durante a decomposição desses resíduos orgânicos é apressado quando ocorrem precipitações atmosféricas sobre esses locais, provocando um odor extremamente intenso e fétido.

O chorume tem uma elevada carga poluidora, pois pode acumular metais pesados, além de outros componentes lesivos à saúde humana e à natureza.

A necessidade de tratamento do chorume

A falta de cuidado e tratamento do chorume pode ocasionar danos generalizados. Esse material circula sob o solo onde está aterrado e pode carregar, além dos microrganismos danosos, uma perigosa lista de metais pesados, como chumbo, ferro, manganês, cobre, mercúrio, entre outros. Se tudo isso atingir os lençóis freáticos, por exemplo, a poluição decorrente poderá ser muito séria e difícil de reverter.

Tal acúmulo pode ainda levar os seres humanos a ter complicações diversas de saúde, como diarreias, problemas no fígado e nos pulmões, transtornos dermatológicos, alergias, alterações gastrointestinais e neurológicas, e até mesmo câncer.

É comum a produção de gases tóxicos nesses locais, como metano, amônia e fenóis. E como o chorume é um composto atraente para insetos diversos e para ratos, o local passa a ser também uma grande zona favorável à transmissão de doenças provenientes desses vetores. Não é preciso falar muito para que você fique convencido de que o tratamento desse material é algo muito importante, tanto para a natureza quanto para a saúde humana, não é mesmo?

O transporte benfeito do chorume

Hoje em dia, existem aterros sanitários mais modernizados que aproveitam tecnologias para captar o chorume por meio de mantas. O material, depois de coletado, passa para veículos especiais a fim de ser trasladado para estações de tratamento de esgoto (ETE).

Outro recurso utilizado é o uso de uma bomba pneumática para absorver o chorume dos aterros e lixões tradicionais, e são também jogados em caminhões-tanque específicos para suportar o material. Quando chegam à ETE, os resíduos finalmente passam por várias etapas de tratamento. O tratamento tem como objetivo expurgar o chorume a tal ponto que ele possa ter como produto substâncias aptas a serem descartadas em rios, córregos ou ribeirões sem que existam ainda componentes poluidores ou elementos danosos ao meio ambiente.

Você pode ajudar na conscientização deste processo tentando abrandar o seu consumo diário e, com isso, gerar menos lixo. Também é importante fiscalizar como é feita a política de reciclagem e reaproveitamento dos resíduos na sua cidade. Você sabe como o seu município vem cuidando desta questão?

Categoria: destaque, Tratamento de esgoto | Tags: .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *