Atendimento Imediato

Central de Atendimento
São Paulo
(11) 3922-3030

Rio de Janeiro
(21) 3500-6632

Biologia dos Roedores

Biologia dos Roedores


Introdução

Os roedores sinantrópicos (que convivem no mesmo ambiente do homem) são divididos em duas categorias: roedores silvestres e roedores urbanos. Apesar dos roedores silevestres poderem transmitir doenças importantes com a hantavirose, os roedores urbanos são que possuem maior importância em termos de saúde pública, estando associados principalmente à ocorrência da leptospirose e da peste.

Espécies


 Rattus norvergicus

Nomes genéricos: ratazana, rato de esgoto

Habita o solo (terrestre) com característica extradomiciliar. Dotado de habilidades para escavar, nadar e roer, podendo girar em torno de seu ninho até 40 metros. Abriga tocas e galerias no subsolo, na beira de rios e córregos, e lixões. Alimenta-se até 30g/dia de lixo orgânico, cereais, raízes e carne e consome água até 30ml/dia.

Rattus rattus

Nomes genéricos: ato de telhado

Habita acima do solo, com característica intra e extradomiciliar. Dotado de habilidades para escalar, equilibrar-se e roer, podendo explorar em torno de seu ninho até 60 metros. Habita o forro das casas, depósitos e armazéns. Costuma ser encontrado nas proximidades de áreas portuárias. Alimenta-se até 30g/dia de legumes, frutas, cereais, raízes e pequenos insetos e consome água até 30ml/dia.

Mus musculus

Nomes genéricos: camundongo

Habita o solo e também partes superiores, com característica intradomiciliar. Dotado de habilidades como escalar e roer, pode explorar em torno de seu ninho até 9 metros. Constrói o mesmo em móveis, despensas, gabinetes de cozinha e qualquer orifício capaz de acomodá-lo. Alimenta-se até 3g/dia de cereais, pão, queijo e seu consumo de água é inexpressivo.



Tabela 1 – Principais características biológicas dos roedores urbanos

Características

Rattus norvergicus

Rattus rattus

Mus musculus

Gestação

19 a 24 dias

19 a 24 dias

19 a 24 dias

Ninhada por Ano

8 a 12

4 a 8

5 a 6

Filhotes por Ninhada

7 a 12

7 a 12

3 a 8

Desmame

28º dia

28º dia

25º dia

Maturidade

60 a 90 dias

60 a 75 dias

42 a 45 dias

Tempo Médio de Vida

24 meses

18 meses

12 meses


Características


  • Os roedores possuem os sentidos muito apurados, principalmente tato (através dos pêlos), audição, olfato e paladar. A visão, porém, é limitada. Entretanto são bastante sensíveis às variações de intensidade luminosa, o que confere aos mesmos capacidade imediata de perceber movimentos.

  • O corpo é muito flexível, passando a cabeça são capazes de se locomover pelo interior de canos, conduites e tubulações de diversos tamanhos.

  • Roem vários tipos de materiais considerados duros, entre eles madeira, tijolos, chumbo, alumínio etc.

  • Sustam a respiração por até 3 minutos, e nadando dentro de um cano de esgoto podem facilmente penetrar em uma residência através do vaso sanitário. São exímios nadadores, alcançando distâncias até 800 metros.

  • Sobem pelo exterior de canos e calhas verticais que estejam separados de uma parede por até 7,5 cm de distância, apoiando as patas no cano e as costas na parede ou vice-versa.

  • Sobem pelo exterior de canos e calhas verticais que tenham até 9,5 cm de diâmetro, abraçando-se neles.

  • Caminham e equilibram-se sobre qualquer tipo de cano ou conduite horizontal.

  • Acessam andares superiores de edificações, através do interior de canos e calhas com diâmetro entre 4 e 10 cm, usando para isso o apoio de suas patas e costas.

  • Pulam verticalmente cerca de 1 metro de altura, partindo do chão.

  • Cavam tocas verticais no solo podendo atingir até 1,25 metros de profundidade.

  • Não sofrem qualquer tipo de ferimento em quedas até 15 metros de altura.

  • Ganham andares superiores de construções fazendo uso somente da quina de duas paredes como sustentação.

  • Saltam horizontalmente até 1,2 metros de distância, partindo da imobilidade.

Avaliação da infestação


O exame in loco pode dar uma estimativa do nível de infestação por roedores, conforme a tabela abaixo:

Tabela 2: Indicadores do nível de infestação por roedores

Indicadores

Baixa

Média

Alta

Trilhas

Ausentes

algumas

várias

Manchas de gordura por atrito corporal

Ausentes

pouco perceptível

evidências em vários locais

Roeduras

Ausentes

Algumas

visíveis em diversos locais

Fezes

Algumas

vários locais

numerosas e frescas

Tocas ou ninhos

1 a 3 / 300 m² área ext

4 a 10 / 300 m² área ext

+ de 10 / 300 m² área ext

Ratos vistos

não constatado

alguns em ambiente escuro

vários em ambiente escuro e alguns a luz do dia

Outra opção para avaliação do nível da infestação consiste em em distribuir 100 armadilhas com iscas em um determinado local a ser avaliado. As armadilhas devem ser colocadas às 22 horas de um dia e recolhidas às 5 horas do dia seguinte, repetindo-se o procedimento por três dias. Ao final deste período apura-se o número de roedores capturados e determina-se o grau de infestação, conforme definido a seguir:


  • baixa infestação – 01 a 05 roedores capturados


  • média infestação – 06 a 15 roedores capturados


  • alta infestação – 16 a 29 roedores capturados


  • altíssima infestação – acima de 30

Métodos de controle


Anti-ratização: consiste em criar mecanismos e barreiras que evitem que os roedores tenham acesso a um determinado local. Se enquadram neste item o controle dos chamados “3 As”: Água, Abrigo e Alimento:


  • Controle de restos e resíduos de alimentos e rações



  • Implantação de barreiras físicas



  • Limpeza e remoção de entulhos e vegetações



  • Drenagem ou fechamento de recipientes com água


    Desratização: consiste em eliminar ou reduzir a população de roedores em um determinado local, através de substâncias químicas, preferencialmente raticidas de ação lenta.

  • Formas de pagamento:

    Desentupidora Loremi | A Melhor Desentupidora do Brasil - Termos de Uso - Todos direitos reservados. | (11) 3925-6000 - (11) 3922-3030 | Central de Atendimento | Topo